O leitor de impressões digitais do Galaxy S10 foi enganado por uma impressora 3D

O leitor de impressões digitais do Galaxy S10 foi enganado por uma impressora 3D

 

Em apenas 15 minutos a impressora 3D pode imprimir um marcador biométrico falso.

O leitor de impressões digitais no Samsung Galaxy S10 já causou alguns problemas, como a incompatibilidade com alguns tipos de protetores de tela. O scanner em exibição usa ultra - som para ler as cristas físicas de sua impressão digital, supostamente tornando o dispositivo mais seguro - os ladrões não devem ser capazes de pressionar uma foto das impressões dos proprietários contra o leitor para desbloquear o dispositivo, por exemplo. Mas parece que as pessoas já estão encontrando maneiras de impedir o sensor.

 

Um usuário do Imgur chamado darkshark afirma que usou uma versão impressa em 3D de sua impressão digital para desbloquear o S10. Eles tiraram uma foto de sua impressão digital de um copo de vinho e usaram um software de edição 3D para adicionar profundidade, então, enviaram a digitalização para uma impressora de resina LCD Anycubic Photon, que custa cerca de US $ 460. Depois de algumas tentativas e erros da parte de Darkshark, a impressora precisou de apenas 13 minutos para imprimir um marcador biométrico falso que enganou o scanner. Como nossos telefones normalmente já têm impressões digitais, o darkshark sugere que levaria apenas 15 minutos para desbloquear um dispositivo roubado para alguém com os meios citados acima.

 

Obs: Não incentivamos o ato de burlar o sistema, postamos a matéria no sentido de informarmos no poder da impressora 3D. Afinal, toda tecnologia pode ser usada para o bem ou para o mau.

Acesse nosso instagram para assistir o vídeo.

 

Contato

 
  • Endereço

    Rua Resedá, 213 - Santa Efigênia. Belo Horizonte - MG